Duas são presas por tráfico no Jd. Brasil em Amparo

Equipe C em Operação Coordenada pelo CGP II, onde a Equipe de Setor adentrou ao mato pela parte de trás do Escadão do Jardim Brasil, local já conhecido nos Meios Policiais como Ponto de Vendas de Drogas Ilícitas, onde conseguiram visualizar as indiciadas efetuado a venda das drogas que estavam dentro de um Saquinho de cor vermelha que estava no chão próximo a elas.
Assim que constataram que ambas estavam traficando, foi feito contato telefônico com a Equipe do CGP II que deslocou-se para o local no intuito de abordar as indiciadas.
No momento em que a Viatura Policial se aproximou, um olheiro que não foi possível identificar, soltou um grito característico nas biqueiras para avisar quanto a chegada da polícia “MOIÔ”, em seguida a indiciada A. pegou o saquinho e as duas correram para um caminho ao lado do referido Escadão no intuito de fugirem, porém se depararam com a Equipe de Setor que lá estava posicionada.
Foi efetuada a abordagem onde A. estava com o saquinho nas mãos e foi constatado que se tratava de uma embalagem de salgadinho “Zoomp” que em seu interior estavam 17 Eppendorfs de Cocaína, 2 Porções de Maconha e 1 Telefone Celular e C. entregou R$10,00 que estava em seu bolso.
Diante do exposto, as indiciadas receberam Voz de Prisão Por Tráfico e Associação ao Tráfico de Drogas e foram algemadas devido ao fundado receio de fuga conforme é previsto no Decreto Federal 8858/16.
No momento do embarque na Viatura, foi questionado se teria algo em suas vestes, quando relataram que tinham dinheiro, onde a mãe de A. que acompanhava a ocorrência retirou R$100,00 do sutiã de C. e R$60,00 do sutiã de A. e entregou a Equipe.
Em seguida, as Indiciadas foram conduzidas ao PS do Hospital Beneficência Portuguesa para exames de Corpo de Delito e posteriormente ao Plantão Policial onde a Delegada de Polícia Rratificou a medida.
Quando a ocorrência estava sendo apresentada na Delegacia, foi apresentado a equipe um laudo de exame de gravidez de A. testando positivo, sendo assim, a algema foi retirada de seu braço.
As Drogas, Dinheiro, Telefone Celular e o RG foram apreendidos conforme Auto de Exibição e Apreensão.
A Ocorrência foi acompanhada na Delegacia pelo Advogado Dr. Carlos Roberto Becaletti Vaz OAB-382451 Representando a Indiciada C. e Dra. Marília Amabis Vasconcelos de Souza OAB-310478 Representando A.
As Presas permaneceram a Disposição da Justiça em uma Cela no 1°DP de Amparo. Todos os Direitos Constitucionais das Presas foram Respeitados.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *