Papa pode intermediar conflito com Coreia do Norte e EUA

Mudar o equilíbrio do mundo e impedir milhares de mortes. Este pode ser o tom do discurso do Papa Francisco na convenção mundial que acontece nos próximos dias 10 e 11 de novembro.

A proposta para mediar a crise entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos está em negociação no Vaticano, segundo o jornal italiano “La Repubblica”.

A Santa Sé nega uma interferência direta do Papa, mas confirma que ele quer chamar a atenção sobre o instrumento de morte que o uso nuclear representa.

Fontes ligadas ao pontífice afirmam que encontrar o caminho para extinguir o armamento nuclear é uma das prioridades de Francisco.

E que o encontro, com representantes das Nações Unidas e da Organização Tratado do Atlântico Norte, a Otan, já estava previsto antes do acirramento do conflito, com testes nucleares de ambos os lados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *